Governo rebate críticas por liberação de agrotóxicos e diz que alimento brasileiro não envenena ninguém

Governo rebate acusações de ativistas e diz que alimentos produzidos nas lavouras brasileiras não oferecem risco à saúde.
Os debates ganharam força na semana passada, quando o Ministério da Agricultura liberou o registro de mais 31 tipos de agrotóxicos. Com isso, já são 169 liberados apenas de janeiro pra cá. Mais que em todo o ano de 2015, por exemplo. Em discurso feito em Brasília, a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, chamou as acusações de fake news, ou notícias falsas.

O total de agrotóxicos liberados em 2019, até agora, ainda é 14 por cento maior que no mesmo período do ano passado. Uma das explicações do Governo é que o sistema, hoje, funciona melhor. O que permite fazer a análise com mais rapidez, mas sem abandonar os critérios de segurança.

Por outro lado, entidades como o Greenpeace se posicionam contra a liberação de mais agrotóxicos. Ele afirma que alguns dos defensivos aprovados no Brasil são banidos em outros países. E cita o exemplo do glifosato, apontado por entidades de saúde como um possível causador de câncer.

Vale lembrar que, além do Ministério da Agricultura, a análise também passa pelo Ibama e pela Agência Nacional de Saúde, a Anvisa.

Da redação da 96.9 FM/Tininho Blog

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: